Jafumega celebram 45 anos de carreira no North Festival

Grupo portuense, que marcou a cultura pop-rock nacional nos anos 70 e 80, é a última banda confirmada a atuar no palco principal do festival

Os Jafumega são a mais recente confirmação do primeiro dia do North Festival, sexta-feira, 26 de maio, e a última banda confirmada a atuar no palco principal desta edição do festival. A histórica banda portuguesa, que marcou a cultura pop-rock nacional nos anos 70 e 80, está a celebrar os 45 anos de carreira com um regresso a casa para celebrar a música que resistiu ao teste do tempo e que sobrevive, até aos dias de hoje, na memória dos portugueses, nomeadamente o público nortenho. No espetáculo, não faltarão, por isso, êxitos inesquecíveis que marcaram a era do boom do rock português, tais como Latin’America, Kasbah e Nó Cego.

O dia de arranque do North Festival será, assim, uma autêntica viagem ao passado acompanhada dos sons incontornáveis de duas das maiores bandas que a Invicta viu nascer, já que ficará, também, marcado pelo reencontro dos Trabalhadores do Comércio com o público portuense. Conhecido pelas letras irreverentes de temas como Chamem a Polícia e Taquetinho ou levas no focinho, o conjunto promete um concerto verdadeiramente nostálgico e memorável.

Com o anúncio dos Jafumega, a juntar-se à confirmação dos Trabalhadores do Comércio, o Porto será o palco do regresso de duas grandes bandas da cidade aos grandes palcos nacionais, dando aos maiores fãs, mas também àqueles que a foram descobrindo nas últimas décadas, a oportunidade de assistir a atuações ao vivo dos dois conjuntos portuenses.

No dia 26 de maio, sobem ainda ao palco do North Festival The Chemical Brothers, Bomba Estéreo e The Legendary Tigerman. No palco clubbing, a festa continua com Djeff, King Kami e Progressivu.

Com um line-up totalmente transversal e eclético, esta edição do North Festival – que decorre nos dias 26, 27 e 28 de maio – já conta com alguns dos maiores nomes da música nacional e internacional, como é o caso de Robbie Williams, Ivete Sangalo, Ana Castela, Gustavo Mioto, Pedro Abrunhosa, The Black Mamba, entre muitos outros.

Jafumega: 45 anos desde a “Ribeira” para a ribalta

Falar da História do pop-rock português é falar dos Jafumega. A banda foi fundada na cidade do Porto, em 1978, após a junção de vários artistas da Invicta, oriundos de alguns dos mais conceituados grupos da altura. A proficiência e mestria dos elementos da banda permitiu ao conjunto estender o seu talento um pouco por todo o espetro musical – um aglomerado de experiências que foram determinantes na descoberta do seu som único.

Em 1980, junta-se a José Nogueira, aos irmãos Mário, Eugénio e Pedro Barreiros e a Álvaro Marques o distinto timbre de Luís Portugal. Um passo importante para a projeção do conjunto português, que nesse ano grava Estamos Aí, inteiramente em inglês. O álbum de estreia revelou-se um sucesso junto do público e da crítica, oferecendo a oportunidade ao grupo portuense de dar concertos por todo o país.

Contudo, foi no ano seguinte que a banda tomou Portugal de assalto. Em plena fase de ascensão do rock português, os Jafumega conquistaram o auditório nacional à boleia do êxito Ribeira, tema inspirado na zona ribeirinha do Porto. Em 1982, num álbum já gravado pela editora Polygram, a banda dá a conhecer ao público músicas que são relembradas até aos dias de hoje, como por exemplo Latin’America, Kasbah e Nó Cego. Em 1983, lançam o terceiro e último álbum de originais, mais virado para a música tradicional portuguesa, entre os quais se destaca o tema La Dolce Vita/Romaria. Depois de uma breve, mas intensa passagem pelo universo pop-rock português, decidem parar em 1985 já com o seu nome gravado no cancioneiro e na cultura portuguesa.

Passados 45 anos da sua fundação, os Jafumega voltam a andar em digressão por todo o país. Da formação inicial mantêm-se Luís Portugal (voz), José Nogueira (saxofones e teclado) e Mário Barreiros (guitarras), depois da saída, por razões pessoais, de Álvaro Marques e Pedro Barreiros e do falecimento de Eugénio Barreiros, o compositor dos temas mais emblemáticos do grupo. Atualmente, ao vivo, juntam-se a este trio outros três músicos convidados.

North Festival: Um festival urbano e eclético

Promovido pela Vibes & Beats, o North Festival, que se realiza na Alfândega do Porto, assinala em 2023 a sua quinta edição. Considerado uma referência no panorama cultural nacional pelas experiências diferenciadoras que proporciona e que o tornam tão irreverente, assume-se como o “primeiro grande festival do ano”, proporcionando uma experiência inigualável na companhia dos artistas preferidos do público.

Um dos destaques do North Festival é a VIP Experience, com entrada exclusiva e vista privilegiada para o palco e para o rio Douro, icónico pano de fundo do festival. É nesta zona que se encontra o palco sunset, o local ideal para passar os finais de tarde com amigos, ao som das melhores batidas, criando momentos verdadeiramente inesquecíveis. O espaço contará, ainda, com catering e bares personalizados e casas de banho restritas, de forma a assegurar o máximo conforto e segurança. Esta experiência premium dará acesso aos já conhecidos passeios de barco.

Esta experiência premium dá, ainda, acesso aos já conhecidos passeios de barco. A VIP Experience tem um custo de 150 euros, com taxas incluídas, para os dias 26 e 27 de maio. Já no último dia de festival, 28 de maio, a VIP Experience tem o custo de 250 euros, também com taxas já incluídas.

No recinto do festival, está presente um food court, um espaço exclusivamente desenhado com operadores de street food, que combinam sabores rústicos e contemporâneos com experiências vínicas. O North Festival terá, também, um espaço lounge onde os festivaleiros podem encontrar barbeiros, tatuadores, maquilhadoras e muitas outras surpresas.

A organização do North Festival anunciou, recentemente, um passe geral exclusivo e limitado para os três dias do festival – a VIP Experience não está, aqui, contemplada. Os passes têm o custo de 145 euros, já com taxas incluídas, e estão disponíveis em https://www.northmusicfestival.com/, podendo também ser adquiridos nas lojas físicas Fnac, CTT, Worten e Serveasy. Os bilhetes para o primeiro e segundo dia de festival, 26 e 27 de maio, têm o custo de 55 euros, já com taxas incluídas. Para o terceiro e último dia, 28 de maio, o valor dos ingressos é de 95 euros, também com taxas incluídas.

Partilhar