Segurança Social vai disponibilizar atendimento por videoconferência

A Segurança Social inicia, esta terça-feira, um projeto-piloto em que vai promover o atendimento remoto por videoconferência por marcação, anunciou o Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social.

O objetivo é canalizar os cidadãos e empresas para este canal de atendimento que pretendam realizar um atendimento presencial, mas que se encontrem em locais onde essas marcações sejam mais demoradas.

Isto acontece numa altura em que o tempo médio de espera a nível nacional entre a marcação e o atendimento é de nove dias ou mais.

Para já, o projeto-piloto arranca através da plataforma ‘Teams’, sendo colocados “nove serviços de atendimento de quatro Centros Distritais em contacto”. Os funcionários podem assegurar este atendimento mesmo estando em teletrabalho.

A Segurança Social pretende alargar o número de balcões a atender por videoconferência no território, aumentando a sua capacidade de resposta, e permitir que possam ser tratados mais assuntos por esta via.