Sintra acima da média nacional na sustentabilidade territorial

O relatório sobre o Índice Sustentável do Território de Sintra 2020, no qual Sintra mantém-se acima da média de Portugal com 69,7 %, foi apresentado esta quarta-feira pela Universidade Católica Portuguesa, através do Centro de Estudos e Sondagens de Opinião – Local.

Este documento tem por base os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas, 169 metas e 244 indicadores, que definem as prioridades e aspirações do desenvolvimento sustentável global da Agenda 2030, e analisa os indicadores globais com aplicabilidade à realidade local, procurando manter a coerência e o alinhamento entre os vários níveis de análise (global, nacional e local). 

Sintra em 2020 mantem-se acima da média de Portugal, com 69,7 %, observando-se uma melhoria em relação ao ano anterior (69%). Para o presidente da Câmara Municipal de Sintra, Basílio Horta, os resultados apresentados apontam para o “crescimento e desenvolvimento do território de Sintra, mas também significam que temos de continuar a trabalhar para fazer mais e melhor”. “O nosso maior objetivo é garantir uma maior qualidade de vida aos nossos munícipes, queremos que Sintra seja o lugar onde as pessoas queiram viver”, referiu o autarca.

No que respeita aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), Sintra destaca-se com uma pontuação mais elevada nos seguintes temas:

  • Proteção da Vida Terrestre, através da presença de áreas protegidas, bom rácio entre a população, e o tamanho do território artificializado e águas subterrâneas com baixos níveis de Nitrato;
  • Energias Renováveis e Acessíveis, com o signatário do Pacto de Autarca para o clima e Energia, baixo consumo de energia elétrica per capita e redução do consumo de energia elétrica para a iluminação das vias públicas e para os edifícios do Estado;
  • Água Potável, com a boa qualidade de serviço de abastecimento de água e de gestão de águas residuais, águas balneares com qualidade excelente e baixa das perdas reiais de água.

Por sua vez, Sintra evidencia-se ainda com um resultado mais adiantado em relação a Portugal nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável:

  • Reduzir as Desigualdades, verificando-se menos pobreza extrema no concelho e existência de várias medidas e estruturas para a integração dos migrantes.
  • Ação Climática, através da participação em várias redes para o clima e energia e emissões de Gases de Efeito Estufa per capita perto de atingir a meta 2030.
  • Erradicar a Fome, com o aumento da proporção de produtores agrícolas biológicos, estando perto dos 10 %.

O Índice de Sustentabilidade Municipal é o resultado da parceria entre a Rede CESOP-Local, a Católica-CESOP e os Municípios de todo o país, que visa medir e concretizar a sustentabilidade ao nível local.

O relatório reúne indicadores de diferentes domínios, atribuindo a cada indicador um valor que representa a evolução do cumprimento das metas nacionais e internacionais. A apresentação deste documento possibilita ao município ter uma visão global do seu posicionamento em relação ao seu contexto, e permite uma primeira análise dos impactos positivos e negativos das características do território.